Bahia Notícias / Saúde / Notícias / Sem registros oficiais na Bahia, ‘flurona’ não deve ter muitos casos, sugerem especialistas-04.01.2022

Registrado em forma documental em Israel na segunda-feira ú ltima (lembre aqui), o ” flurona “, nome dado à simult &accomplice material por influenza H3N2 e por Covid-19, n ° deve ter muitos casos contabilizados em todo o mundo. Especialistas sugerem que, apesar do revestimento ser um fen &ocheme meno poss disponível, o ” regra ” é que ele n ° aconchegante. Na Bahia, ainda n h nenhum registro oficial da dupla tela da dupla, de acordo com a Secretaria de Estado da Sá (Sesab).

A m é infectologista Clarissa Ramos explica que ” a pessoa tem que dar um azar danoso ” apresentar essa condição. Uma razão para a dificuldade de contabilização dos casos é que ela pode ocorrer do organismo carregar ambos v. vírus e apenas um destes estar ativo. ” Por exemplo, um paciente que já teve o Covid m last s, agora est com influenza. Se você testar o paciente, você pode vir Covid, porque o PCR pode ficar positivo em um tr s meses depois que o doen for. Temos que ter o cuidado de definir o caso do revestimento, para realmente descartar essas outras possibilidades. Uma vez que o paciente tem, ele pode transmitir tanto o influenza quanto o Covid. [Os contaminados] Podem ou n desenvolver os dois, nem um nem o outro ou apenas um dos dois, ” marcou.  

O também infectologista Adriano Oliveira concorda com o especialista. Ele pontua que o coaching n não é uma nova realidade em infectologia, e que, de fato, a ‘flurona’ n pará um doen diferente. ” &E ” um cohortdown. S no dois doen mock simult &acexactamente neas. É uma possibilidade bastante concreta para os dias de hoje, particularmente aqui no Brasil, que temos simulados &actóricas epidemias. J metro m alguns casos, mas n não apresenta nada de especial. Aparentemente, o que temos é basicamente duas respirações respiratórias doen e o sistema imunológico do sistema imune lutando contra os dois, ” ele explicou.

O m é dic, referem-se à infectologia do Hospital Alian, sugere que os casos, se registrados no estado, sejam poucos. ” Eu acredito que n vai se tornar uma regra porque depende do presen dos dois v. vírus simultaneamente, e n não tem porque nós acreditamos que um facilita a epidemia do outro. O H3N2 apareceu aqui quando Covid estava em baixo. Mas é uma realidade que a gente vai ter que lidar “, ele disse.  

Ainda assim, ele adverte que uma precisa monitorar os casos. ” A medicina carece de observação. Quanto esses doen v ness introduzem delet em rios [preju ízos à sa ú de] aditivos é um inc-gnita inc, ainda, ” ele recordou. Clarissa, por sua vez, lembra que os dois doen ies afetam a mesma área, o íon pulm, e que daí o evoluo do ‘flurona’ o passe de passagem do aten. ” Corre o risco de você ter um caso mais grave “, diz.  

COMO É QUE O ORGANISMO LIDA COM O FEN Ô MENO?  

A condição de dois v-rus infectando o organismo ao mesmo tempo n é algo que o corpo humano n ainda não está habituado a lidar. De acordo com Clarissa Ramos, o corpo é capaz de dar ” uma resposta imune para combater cada um destes v. “

” Acontece com grande sofrimento em nosso corpo, porque embora n nós não adotemos isso de uma maneira di nós o dizíamos, estamos entrando em contato diverso pat ” Gens, microrganismos, e o nosso corpo vem produzindo uma resposta imune contra isso “, pontua.  

Os especialistas reagem à importação &acposedura da vacina, tanto contra Covid-19, quanto contra o H1N1, para reduzir a possibilidade de codestinação. ” O ideal para tomar a vacina contra a gripe. Mesmo que n não tenha cobertura dessa estirpe. A gripe tem uma frequência de mute atendida mais frequente do que o Covid. H a possibilidade de as pessoas ficarem mais doentes pela gripe no momento atual por conta disso “, repara Clarissa Ramos.  

Para a Bahia Não como era, a Sesab assegurou que, na época, n não havia identificação de casos de flurone em todo o estado. Ainda de acordo com a pasta, as medidas para evitar a prolifera da opção dupla, s não são as mesmas de j a serem adotadas no rela-tion à Covid-19 e à Influenza. ” H uma vigília &agravo do dever ativo do Estado em relação ao agravo, com o acompanhamento dos casos. A recomendação é que as pessoas completem seus esquemas vacinais contra o Covid-19 e continuem seguindo o recomendado de distanciamento f sic distâncias e uso de m-masks “.

Fonte: www.bahianoticias.com.br/saude/noticia/28270-sem-registros-oficiais-na-bahia-flurona-nao-deve-ter-muitos-casos-sugerem-especialistas.html

Open chat
online