Para Ampliar Assistência No Rio Grande Do Sul Ministério Da Saúde Anuncia Investimento De Mais De R$ 202 Milhões

POLÍTICA

Em uma entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou que o Ministério da Saúde destinará mais de R$ 202 milhões para ampliar a assistência em saúde no Rio Grande do Sul. A declaração ocorreu durante a visita da ministra à capital do estado, Porto Alegre.

A agenda dos representantes do Ministério da Saúde incluiu a visita a um hospital na cidade e o acompanhamento da vacinação dos sobreviventes em abrigos. “O que acontece no Rio Grande do Sul não é um desafio do estado ou dos municípios mais afetados. É um desafio para todo o Brasil”, afirmou Nísia Trindade.

Desde o final de abril, o Rio Grande do Sul enfrenta graves enchentes que afetaram 464 cidades. Em resposta, o Ministério da Saúde já destinou mais de R$ 1,7 bilhão ao estado. Deste montante, R$ 135,9 milhões foram alocados para a reconstrução da rede de saúde local, beneficiando 33 municípios. Além disso, foram destinados R$ 66,3 milhões para a compra de insumos e medicamentos.

Os esforços fazem parte da Força Nacional do SUS, criada em 2011 após os deslizamentos no Rio de Janeiro, para atuar em situações de emergência. O impacto das enchentes no Rio Grande do Sul é devastador: até o momento, são 161 mortes, 85 pessoas desaparecidas, 806 feridos, 72.561 desabrigados e 581.633 desalojados.

Especialistas alertam que as enchentes e inundações podem agravar casos de doenças como dengue, leptospirose e problemas respiratórios nas regiões afetadas. A resposta do Ministério da Saúde visa não apenas o atendimento imediato, mas também a prevenção de um possível surto dessas doenças nas áreas atingidas.

A ação do Ministério da Saúde busca não apenas socorrer, mas também restaurar a normalidade na vida dos gaúchos, reafirmando o compromisso do governo federal com a saúde pública e a segurança dos cidadãos em tempos de crise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *