Rebeca leva ouro no salto e é o 1ª brasileiro com duas medalhas nas mesmas Olimpíadas | Política Livre

Foto: Estadão A ginasta Rebeca Andrade 1 de agosto de 2021 | 10:40

Rebeca leva ouro no salto e é o 1ª brasileiro com duas medalhas na mesma Olimpíada

mundo

Rebeca Andrade continua fazendo história nos Jogos de Tóquio. Neste domingo, ela se tornou a primeira mulher do Brasil a conquistar dois pódios na mesma edição da Olimpíada. O atleta da ginástica artística conquistou a medalha de ouro no salto nos Jogos. Antes, já tinha ganhado prata no individual geral.

O feito dela veio com dois grandes saltos, um de 15.166 e outro de 15.000, alcançando a média de 15.083. Seu principal opositor, Jade Carey, dos Estados Unidos, saiu mal na primeira apresentação e ficou fora do pódio. O pódio foi completado por Mykayla Skinner, dos Estados Unidos, que ficou com a prata com 14.916 de média, e a sul-coreana Seojeong Yeo, que ganhou o bronze ao fazer 14.733.

” Estou muito feliz. Tenho trabalhado bastante para ter bons resultados depois de tantos momentos difíceis. Está sendo incrível, estou tendo muito apoio, e essa medalha representa tudo para mim, do meu esforço, dos meus colegas que estão sempre comigo e com o meu treinador “, disse o campeão brasileiro.

Esta é a sexta medalha da ginástica artística brasileira na história olímpica, a segunda de Rebeca nesta edição. Os outros quatro eram de homens: Arthur Zanetti nas barbas (ouro em Londres-2012 e prata na Rio-2016), e dobrando-o no solo dos Jogos do Rio com Diego Hypolito (prata) e Arthur Nory (bronze).

Aos 22 anos, Rebeca estará se firmando como maior ginasta do país na atualidade e tem chance ainda de fechar mais uma medalha no Japão. Disputa esta segunda-feira, às 5h57, as finais do terreno, quando vai apresentar a sua “Baile de Favela”, que já teve grande aceitação na fase classificatória e também no final do individual geral.

Animada, feliz, sorridente, Rebeca puxou para o pódio todas as meninas da ginástica do Brasil, não só as que estão em Tóquio, mas também as outras, como Daiane dos Santos, que já estiveram em torneios olímpicos, mundiais e nacionais. ” A medalha do individual geral representa toda a geração de ginastas que passou ou ainda está na modalidade. Aquela medalha do salto eu dedico ao meu treinador porque era um aparelho em que eu sempre fui bom. Ele é uma pessoa que só quer me ver brilhar e eu sempre vou tentar dar um orgulho para ele “.

O sucesso poderia até ter chegado um pouco antes de não terem sido os ferimentos na carreira do atleta. Só para se ter uma ideia, ela já foi submetida a três cirurgias para reparar o ligamento do crucificado anterior no joelho direito. “Eu cheguei a pensar em desistir, mas as pessoas sempre me incentivaram a continuar”, eu disse.

A história de Guarulhos ‘ gymnast está superando. A primeira delas é por manter-se no esporte mesmo diante de todas as dificuldades da vida, como a falta de dinheiro até mesmo para se loquir até a academia onde treinar. De família humilde, foi um lutador desde o início, quando começou aos 4 anos na modalidade.

Com força, talento e explosão, Rebeca tem chamado a atenção dos especialistas da modalidade. Ela recebeu elogios de Nadia Comaneci após ter sido prata no individual geral. Com a ausência de Simone Biles, que evitou competir para cuidar de sua saúde mental, Rebeca está no centro das atenções da modalidade e já acumula dois pódios em Tóquio.

Outros resultados na ginástica artística

Ainda neste domingo, na disputa do solo masculino, o Artem Dolgopyat, de Israel, conseguiu a medalha de ouro em um emocionante concurso com o espanhol Rayderley Zapata. Os dois levaram 14.933 minutos, mas o israelense levou a melhor no tie-break. O bronze ficou com Ruoteng Xiao, da China.

Estadão Conteúdo Voltar para a página inicial

Fonte: politicalivre.com.br/2021/08/rebeca-leva-ouro-no-salto-e-e-a-1a-brasileira-com-duas-medalhas-na-mesma-olimpiada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
online