SP identifica variante delta em tripulações de navio atracado em Santos

MONICA BERGAMO-(FOLHAPRESS)-O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, identificou a variante delta do Covid-19 em dois tripulantes do navio internacional MTM Southport, com bandeira de Singapura, atracou em Santos.

O navio havia realizado uma parada no porto de Aratu, na Bahia, e atracado em Santos no final de julho. Ele foi mantido em quarentena após a confirmação de 15 casos de Covid-19.

O sequenciamento genético foi realizado a partir de amostras de teste de RT-PCR de dois pacientes que foram hospitalizados na Santa Casa de Santos após autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A variante delta foi identificada pela primeira vez na Índia em outubro de 2020 e é tocada como a principal responsável pelo surto de Covid-19 que atingiu o país asiático no início deste ano, sobrecarregando os sistemas de saúde e trazendo o caos ao sistema funerário.

O instituto também fará o sequenciamento de amostras de tripulação sintomática do navio CS Crystal, atracado no porto de Santos e originário de Dakar. O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do estado, o grupo de vigilância da baixada santista, o município de Santos e Anvisa monitoram os casos.

As análises do instituto e da CVE identificaram, até esta segunda (2), 793 casos autóctones de quatro variantes em São Paulo -sendo que 25 são do delta, 3 de beta, 42 de alfa e 723 de gama.

Predominante em pelo menos 26 países, a variante delta ganhou terreno no Brasil também. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou, até o dia 30 de julho, pelo menos 247 casos e 21 óbitos da variante delta do novo coronavírus.

O Rio de Janeiro é o estado com mais contaminado pela variante, com 99 casos, seguido pelo Distrito Federal (51) e Paraná (29). Há também casos em São Paulo (25), Rio Grande do Sul (16), Maranhão (7), Santa Catarina (7), Goiás (4), Ceará (4), Minas Gerais (4) e Pernambuco (3).

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) alertaram que a variante delta, identificada inicialmente na Índia e hoje dominante em todo o planeta, é “provavelmente mais severa” do que as versões anteriores do vírus, segundo um relatório interno que foi tornado público na sexta-feira (30).

Mais transmissível e possivelmente mais resistente às vacinas, a cepa já é a dominante em locais como o Reino Unido e os estados Unidos.

FOLLOW UP AQUI O

Fonte: www.noticiasaominuto.com.br/brasil/1829129/sp-identifica-variante-delta-em-tripulantes-de-navio-aportado-em-santos?utm_source=rss-brasil&utm_medium=rss&utm_campaign=rssfeed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
online