Vitória Vira Sobre O Bahia No Barradão E Abre Vantagem Na Final Do Baianão

ESPORTE

Teve vilão, teve herói e teve mais um grande Ba-Vi em 2024. Em clássico eletrizante, o Vitória bateu o Bahia de virada, por 3 a 2, na tarde deste domingo, pela partida de ida da final do Campeonato Baiano. O Tricolor abriu 2 a 0 no segundo tempo, mas viu um Leão aguerrido que buscou a virada com Mateus Gonçalves (duas vezes) e Iury Castilho vindo do banco de reservas para largar na frente na grande decisão.

A etapa inicial foi truncada, mas de dois lance muito claros para os dois lados. Os donos da casa começaram com mais posse de bola e rondando a área do Bahia. A equipe rubro-negra, porém, não teve criatividade para converter em chance de gol. A grande oportunidade, na verdade, surgiu de um erro de Marcos Felipe na saída de bola, que deixou o gol livre para Alerrandro chutar para fora. O Tricolor “esquentou” ao longo da partida e melhorou na metade do primeiro tempo. Inicialmente, a equipe chegou em chutes de fora da área com Jean Lucas, aos 32, e Juba, aos 33, sem muito perigo para Lucas Arcanjo. Já no fim, Arcanjo saiu mal do gol em levantamento na área, Thaciano cabeceou, e Wagner Leonardo salvou de forma espetacular em cima da linha.

O jogo no Barradão foi marcado por dois lances incríveis, ambos na etapa inicial. O primeiro foi protagonizado por Marcos Felipe, que errou saída de bola e deixou o gol livre para Alerrandro, que chutou para fora. Do outro lado, o Bahia também tinha o gol livre após Lucas Arcanjo sair mal em cruzamento. Thaciano finalizou de cabeça, mas não contou com o brilho de Wagner Leonardo, que salvou em cima da linha.

O que faltou de gol no primeiro tempo sobrou na etapa final. Antes do primeiro minuto de jogo, o Bahia aproveitou saída de jogo errada de Willian Oliveira, Cauly recebeu e só rolou para Thaciano abrir o placar. O Vitória, então, se soltou mais ao ataque e pressionou o adversário, obrigando Marcos Felipe a fazer boas defesas. Em um dos lances, Alerrandro ia sair na cara do gol após passe de Dudu, mas dominou mal. E quem não faz…Logo após o técnico Léo Condé colocar mais um atacante em campo (já, já vamos falar dele) o Bahia avançou em velocidade e contou com passe açucarado de Juba para Cauly fazer mais um. Mas os mandantes não se abateram e, quatro minutos depois, diminuíram em boa jogada de Dudu e Matheusinho que terminou com Mateus Gonçalves (ele mesmo) balançando as redes. O mesmo Mateus Gonçalves deixou tudo igual aos 44 minutos, ao aproveitar sobra dentro da área. E os mandantes seguiram em cima até que, aos 52 minutos, Iury Castilho completou cruzamento para virar o confronto.

Quis o destino que Mateus Gonçalves, aquele mesmo expulso com dois minutos em campo no último Ba-Vi, fosse determinante para o clássico deste domingo. Ele entrou no segundo tempo e, diferente daquele jogo, teve estrela para anotar dois gols no confronto e ser fundamental para a equipe.

O Vitória segue voando no Barradão. Agora são 23 jogos seguidos sem perder, a segunda maior sequência invicta do Leão dentro do seu estádio. Para chegar ao topo a equipe precisa de mais quatro partidas. Será que dá?

Com o triunfo, o Vitória tem a vantagem de empatar no jogo de volta, marcado para o próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova, para ficar com título. O Bahia precisa ao menos vencer por um gol de diferença para levar a disputa para as cobranças de pênaltis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *