Reprodução

Coletivo é incendiado em São Cristóvão

COMUNIDADE
Reprodução
Reprodução

Na tarde deste sábado (27), ocorreram dois ataques a ônibus no bairro de São Cristóvão, em Salvador, aumentando a sensação de insegurança e dificultando a vida da população.

Segundo os populares que vieram o ocorrido, alguns homens armados cercaram um ônibus na avenida Aliomar Baleeiro, forçando passageiros, motorista e cobrador a deixarem o veículo às pressas, sob ameaças de morte. O coletivo foi incendiado logo após a evacuação, causando danos materiais e gerando um cenário de pânico entre os moradores da área. A polícia foi acionada, porém nenhum suspeito foi capturado.

As autoridades suspeitam que esses ataques estejam relacionados à morte de dois traficantes durante uma operação da Rondesp Atlântico na mesma localidade, no mesmo dia. Ou seja, dando a entender que a ação foi uma retaliação por parte dos criminosos.

Em resposta aos incidentes, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) mobilizou esforços, intensificando as ações das Polícias Militar e Civil na região de São Cristóvão. Enquanto isso, a Secretaria de Mobilidade (Semob) precisou ajustar o trajeto dos ônibus para a Estação Mussurunga, impactando o fluxo de transporte e aumentando o tempo de espera nos pontos.

Vale a pena lembrar, que esses ataques não apenas geram consequências imediatas, como também têm impactos a longo prazo para a comunidade. Além da sensação de insegurança, os moradores enfrentam dificuldades para se locomover e ter acesso aos serviços básicos, especialmente quando os coletivos deixam de circular nos finais de linha dos bairros.

É importante ressaltar também, que cada ônibus incendiado representa um prejuízo significativo, já que esses veículos têm um alto valor econômico, variando entre R$300.000 e R$800.000, e uma vida útil estimada entre 8 e 15 anos. Esses custos recaem não apenas sobre as empresas de transporte, mas também sobre a população, que muitas vezes enfrenta aumento nas tarifas como resultado desses incidentes.

Por Redação, 22:35 horas, 27 de Abril de 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *